Caeté

Características Geográficas

Hidrografia

Inserido na bacia do Rio São Francisco, mas precisamente na sub – bacia do Rio das Velhas, região do Alto são Francisco. Entre os principais cursos d’água do município se destacam os córregos Juca Vieira e Comprido. Quando estes se encontram, formam o córrego do Gaia, afluente da margem esquerda do Ribeirão Sabará, que deságua diretamente no Rio das Velhas. Outras importantes drenagens são os ribeirões Vermelho, Ribeiro Bonito, Caeté (ou Sabará), do Herdeiro, além do córrego do Jacu. No município verifica-se ainda a presença de algumas bacias lacustres, como as lagoas do Herdeiro, Tecelão e dos Tubarões.

Relevo

O município apresenta relevo tipo “Mares de Morros”, em seguimento às regiões serranas do Estado de Minas Gerais. Destaca-se o Maciço do Espinhaço com admiráveis Serras, dentre estas, a da Piedade e do Caraça. O Pico da Piedade está a 1.746 metros relativos ao nível do mar. Outra importante feição morfológica contínua desta Serra é o Pico do Descoberto, com 1.374 metros.

Os ciclos erosivos atuaram no sentido de modelar o relevo, dando-lhe formas atenuadas de “meia-laranja”, constituindo a paisagem típica do Estado mineiro. O embasamento cristalino é rico em minerais de ferro.

Nas terras mais baixas sua morfologia suave compreende os domínios de complexos metamórficos, a exemplo da maior parte do sítio onde se localiza a sede do município.

Em contraste encontram-se os maciços de rochas dos Grupos Caraça e Itabira que, por sua baixa susceptibilidade erosiva, constituem as regiões de maiores cotas altimétricas, por exemplo, a Serra da Piedade.

Neste sentido, as regiões inseridas no Supergrupo Rio das Velhas, Minas e Espinhaço, apresentam relevo dissecado, com vales encaixados e cristas orientadas(Adaptado, Brandt). De maneira isolada ocorrem alguns pontões graníticos com declividade mais elevada do que o normal para os Mares de Morros, como a Pedra Branca.

Vegetação

A cidade está localizada numa região de transição entre os biomas do Cerrado, Floresta Atlântica e Vegetação de Altitude. Portanto, trata-se de uma região de grande biodiversidade. Dentro dos limites territoriais do município verifica-se tipos distintos de formações vegetais: Campos Limpos, Campos Rupestres, Cerrado Ralo, Cerrado típico, Floresta Estacional Semidecídua.

Aspectos Geológicos

O município insere-se no Quadrilátero Ferrífero que ocupa a região leste-sudeste de Belo Horizonte e encontra-se inserido, do ponto de vista geotectônico, na porção meridional do Cráton São Francisco( Almeida, 1977).

Regionalmente afloram-se granito-gnáissicos de idade arqueana, denominados complexos metamórficos, cinturões arqueanos do tipo greenstone belts e sequências supracrustais do Paleoproterozóico. Estas unidades representam registros de diferentes eventos tectônicos que atuaram desde o Arqueano até o Cenozóico (BRANDT, 2002).

A geologia do Quadrilátero Ferrífero é bastante complexa. Há no mínimo três séries de rochas sedimentares separadas por discordâncias principais. As rochas da área encontram-se dobradas, falhadas e foram metaformisadas em graus variáveis. (Dorr 1959).

© 2019 Caeté . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.